THE FASHION T'S

Fashion. Make. Beauty. More.

Um quase sonho

Leave a comment

Hoje eu não vou te apresentar o mais novo lançamento no cinema ou no mundo das séries. Não tenho uma dica de moda que possa te ajudar, muito menos algo sobre o último livro que li. Mas também não pense que farei algo inovador, psicodélico e alucinante, não. Vou falar de uma coisinha não tão nova, mas que faz parte da minha vida, de um modo ou de outro.

Para o post de hoje, eu escolhi um filme que retrata exatamente o que eu pretendo fazer pelo resto da vida: jornalismo cultural. Só que ele tem alguns poréns. O primeiro deles é que o filme se passa na década de 70 e, como as aulas de história nos ensinaram, tudo era muito diferente naquela época. Outro porém é que o personagem principal do filme é um menino de 15 anos que sonha alto: ser crítico da Rolling Stone.

Almost_famous_poster1

Se você já assistiu ao filme, sabe que estou começando a falar de Quase Famosos (Almost Famous na versão original). Cameron Crowe ganhou o Oscar de roteiro original com seu filme quase biográfico. Ele inseriu algumas de suas próprias experiências como jornalista no filme, entretanto quase todos os personagens da história são diferentes e seguem rumos que não foram seguidos na história da vida de Crowe.

William – nosso personagem principal – cresceu em um lar com uma mãe conservadora e uma irmã revolucionária. É a partir dessa irmã (interpretada pela Zooey Deschanel, o que já vale a pena) que o até então pré-adolescente de 13 anos começa a descobrir coisas da vida que lhe eram desconhecidas. A primeira era que ele estava adiantado dois anos na escola, graças à sua mãe. E a segunda era a música, graças à sua irmã, que foi ser feliz como comissária de bordo e deixou toda uma coleção de vinis com os melhores artistas de todos os tempos (que eram novos naquela época) para o irmão.

Um tempo passa e o agora adolescente de ensino médio William aparece. Uma vez que já havia sido apresentado decentemente ao mundo do rock, o estilo musical fazia parte dele, assim como o jornalismo. Para unir essas duas paixões, William escrevia para diversos jornais e para uma revista – a Creem Magazine, cujo editor-chefe era Lester Bangs (um famoso jornalista de rock). Foi quando os dois se conheceram e Lester deu as devidas dicas para aquele menino sonhador e dedicado que tudo começou a mudar.

Stillwater+sipa_almost_famous_071012_ssh

Stillwater (cena do filme)

Lester falou que pagaria William para entrevistar a banda Black Sabbath. William topa, porém, quando chega ao local do show, é barrado e acaba conhecendo as “band-aides”. A líder das meninas que apoiam bandas (diferentemente de groupies), Penny Lane – Kate Hudson versão cachos –, conta para ele como a filosofia das meninas funciona e o que elas fazem. Logo em seguida, William consegue entrar na arena onde aconteceria o show e conhece a banda Stillwater, que abriria o show do Black Sabbath, e os entrevista. Depois do show, o guitarrista do grupo o convida para uma visita à Los Angeles e pede a companhia de Penny Lane.

Depois do encontro em Los Angeles, William e a banda já tinham alguma conexão. Após alguma semanas, o editor-chefe da Rolling Stone (sonho de consumo de qualquer jornalista cultural desde aquela época) entra em contato com o menino e o faz uma proposta. Para viver seu sonho, William chegou a fingir que era mais velho do que os 16 anos que tinha e ouviu todos os elogios de Ben Fong-Torres e também o convite para escrever para a revista (olhinhos brilhando). William sugere cobrir a banda Stillwater que entraria em turnê e Ben aceita a sugestão.

almost-famous

William jornalistando com seu gravador e microfone (cena do filme)

Daí para frente é tudo um grande sonho: viajar com uma banda em turnê, junto dos integrantes e todos que fazem a banda crescer (incluindo as band-aides), num ônibus e poder acompanhar de perto tudo que envolve o mundo mágico da música. Claro que a mãe dele surtou, mas William nem se importou e foi viver o sonho.

Não vou me alongar sobre tudo que acontece durante essa viagem muito louca sobre as rodas de Doris, o ônibus, e nem falarei sobre as muitas teorias de comparação com a vida do Crowe (seria Pink Floyd a Stillwater? E assim por diante). Só vou dizer que se você gosta muito dos anos 70, de música, de escrever, da Rolling Stone e de realizar sonhos, você não pode deixar de assistir Quase Famosos!

Advertisements

Author: Mayara Abreu Mendes

Azarada, confusa, perdida, exagerada, reclamona, maluca, tagarela, blogueira, procrastinadora, espírito de gorda, unespiana, futura jornalista.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s