THE FASHION T'S

Fashion. Make. Beauty. More.

Pula fogueira, Iaiá

Leave a comment

Junho é conhecido no Brasil como o mês das festas juninas. E, por isso, o The Fashion T’s vai fazer um especial com alguns posts sobre o tema. Vamos contar a história da festa, o que vestir, o que comer e muito mais! O primeiro post vai contar um pouquinho sobre elas e como surgiram.007

Há quem pense que as festas juninas surgiram aqui no Brasil. Mas na verdade não. Tudo começou na Europa, no período pré-gregoriano, como uma festa pagã para comemorarem a época de boas colheitas e fertilidade da terra, devido ao solstício de verão. As festas aconteciam no dia 24 de junho, dia de São João, e o nome original era festa joanina (a razão do nome tem duas hipóteses: o nome de João ou o mês de junho). Dois outros santos passaram a ser homenageados com essas festas – Santo Antonio (13 de junho) e São Pedro (29 de junho).

Foram os portugueses que trouxeram as festas para cá e logo foram se difundindo pelo país. No Nordeste elas se enraizaram e se tornaram o forte da cultura nacional. Os componentes principais de uma festa de São João se mantiveram no Brasil, porém com suas devidas adaptações. As quadrilhas, por exemplo, surgiram na Inglaterra, foram passadas para a França como uma dança dos nobres com vestidos coloridos e daí disseminaram-se pela Europa. Aqui no Brasil é uma dança sem restrições socioeconômicas, feita por um apresentador, cheia de vestidos, camisas coloridos e palavras francesas.

As festas contêm também muitas superstições e crenças da religião católica e do povo brasileiro. Aqui estão algumas delas:

Fogueira: simboliza a proteção dos maus espíritos que atrapalhavam a plantação e também a reunião das pessoas em volta dela. No Brasil, ela ajuda a esquentar as pessoas, porque em junho faz muito frio.

Bandeirinhas: antigamente, eram bandeiras com os três santos homenageados “estampados” nelas. As bandeiras eram lavadas e a água usada era considerada purificadora. Com o passar do tempo, as bandeiras viraram bandeirinhas que têm a função de purificar o ambiente.

Fogos de artifício: usados para agradecer aos deuses pelas colheitas e também para acordar São João. No Brasil, acredita-se que os fogos espantam os maus espíritos também.

012Casamento: todos os santos das festas são casamenteiros, principalmente o Santo Antonio. Por isso, o casamento na festa junina vem como forma de chacota das clássicas uniões matrimoniais. A noiva está grávida, o noivo está bêbado, o pai da noiva armado e o delegado da cidade toma conta de tudo. Após o casamento, que costuma ser engraçado, os noivos puxam a quadrilha.

Muitas simpatias de amor são feitas nessa época do ano. A mais conhecida é a de maltratar o Santo Antônio até que a pessoa encontre um amor. As imagens do santo acabam sempre na água, porque dizem que só assim os casais se formam.

Aproveite o mês de junho para aprender um pouco da cultura do nosso país e celebrar, seja você religioso ou não!

Advertisements

Author: Mayara Abreu Mendes

Azarada, confusa, perdida, exagerada, reclamona, maluca, tagarela, blogueira, procrastinadora, espírito de gorda, unespiana, futura jornalista.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s